Valle Sagrado, Cusco, Peru em janeiro (Port)

【English】To read the English version, click here.

【日本語】日本語版はこちらをクリックしてください。

 

Depois de passar a madrugada no chão frio do aeroporto de Lima, cheguei em Cusco. Estava muito animada, pois ia finalmente conhecer Machu Picchu. Também estava muito ansiosa e com medo, pois em janeiro chove muito na região. Li em vários blogs que não é bom visitar Cusco em janeiro, muito menos fazer a Trilha Inca (trilha de 4 dias até Machu Picchu) neste período. Maaaaaas ainda bem que eu sou teimosa e resolvi ir conforme eu tinha planejado.

Também estava com um pouco de medo do temido soroche (mal de altitude). Cusco fica em uma altitude de mais de 3.000 metros acima do mar e li em vários blogs que é recomendado se adaptar por uns 3 dias antes de fazer alguma trilha ou passeio mais pesado. Infelizmente não teria outra data para eu fazer a Trilha Inca, então reservei a partida para um dia depois da minha chegada a Cusco. Eu tinha planejado conhecer a cidade e descansar para me acostumar com a altitude no primeiro dia, mas o tempo estava muito bom e no aeroporto me convenceram a conhecer o Valle Sagrado, algumas horas depois do avião ter pousado.

IMG_20180117_082515952

Na verdade o que eu fiz foi um pouco doido, pois não tinha dormido muito bem na noite anterior (passei a noite no chão do aeroporto), cheguei logo cedo em Cusco, o passeio começaria algumas horas depois, e já ia começar a trilha de 4 dias no dia seguinte. Não recomendo fazer isso, mas tive sorte de não sofrer com o mal de altitude e dormi na van durante o transporte aos lugares que iriamos visitar. Senti um pouco de falta de ar subindo as escadas para chegar no hostel. A primeira coisa que fiz quando cheguei no hostel foi tomar um chá de coca, que dizem ser muito bom para evitar o mal de altitude.

IMG_20180117_182231053

IMG_20180117_082057564

No aeroporto paguei 25 dólares pelo passeio do Valle Sagrado, com almoço incluso. Vieram me buscar no hostel 8:30, como combinado. O passeio foi bem interessante, é muito bom para quem quer aprender um pouco mais sobre o povo inca, suas tradições, a arquitetura inca, etc. As paisagens também são lindas. Algumas pessoas do nosso grupo passaram um pouco mal com o soroche, mas os guias têm experiência em lidar com o mal de altitude. Nas barraquinhas vemos folhas de coca, balas de coca, e outros produtos para amenizar o mal-estar.

Durante o passeio paramos em um mercadinho de produtos artesanais. É tudo tão bonitinho que é difícil de sair de lá sem comprar nada. Em Cusco tem pessoas vendendo artesanato por toda a parte, então sempre tem muita opção. É perfeito para lembrancinhas de viagem. Também encontramos muitas alpacas muito fofinhas. O povo de Cusco aproveita para cobrar dos turistas pelas fotos tiradas com os animais.

IMG_20180117_100350519

Fora os 25 dólares do passeio, temos que comprar o boleto turístico, de 70 soles. O bilhete vale por dois dias consecutivos, então quem tem tempo é bom para aproveitar todos os lugares que der para entrar com o bilhete. Também é possível comprar o bilhete para dez dias consecutivos.

IMG_20180117_110448166

IMG_20180117_152902682

Com o bilhete em mãos visitamos vários sítios arqueológicos. O guia era bilíngue e nos contou várias histórias sobre o povo inca. Em Pisaq, podemos ver muitos terraços, onde os incas utilizavam para a agricultura. Eu tirei uma foto em um deles, para mostrar como essas “escadas” são enormes (estou com esse poncho gigante porque estava chovendo haha).

IMG_20180117_114117393

IMG_20180117_112821548

Depois fomos ao famoso Parque Arqueológico Nacional Ollantaytambo. De lá saem trens para Aguas Calientes, destino de quem vai para Machu Picchu de trem e ônibus. Entrando no parque vemos uma escada gigante, mas vale muito a pena subir tudo. A vista lá de cima é incrível.

IMG_20180117_152749473

IMG_20180117_155535758_HDR

IMG_20180117_154457624_HDR

Na foto abaixo, o guia está explicando sobre a arquitetura do povo inca, que é admirada por muitos especialistas até hoje, pois foi um trabalho muito bem feito, somente com enormes blocos de pedra encaixadas. Essas paredes onde praticamente não existem vãos entre os blocos mostram que é um lugar importante, pois nos lugares comuns, as paredes são feitas com blocos comuns, não polidos.

IMG_20180117_155343536

 

IMG_20180117_161632988

No final do passeio, passamos por outra lojinha de produtos artesanais, onde nos mostraram como a lã de alpaca é corada para fazer roupas e cobertores. Como é tudo natural, eles utilizam plantas e até insetos para deixar a lã colorida!

IMG_20180117_183054574

Cusco é uma cidadezinha muito acolhedora, eu gostaria de ter ficado mais tempo para conhecer mais o centro. Eu tinha os dias contados, principalmente porque a Trilha Inca leva 4 dias para ser concluída. O meu primeiro dia em Cusco foi muito proveitoso. Jantei uma comida leve e dormi cedo, para começar a trilha no dia seguinte. Tem muitos outros passeios interessantes na região, se eu tiver a oportunidade de voltar para Cusco no futuro, vou para os lugares que não deram tempo de conhecer. Fique ligado nos meus próximos posts, sobre a Trilha Inca! Foi demais!

IMG_20180117_195335901

 

Meu TOP 10 deste mochilão: TOP 10 – LUGARES/EXPERIÊNCIAS DO MEU MOCHILÃO PELA AMERICA LATINA

Quanto gastei neste mochilão (resumo): MOCHILÃO PELA AMÉRICA LATINA! ~RESUMO~

 

Se tiver alguma pergunta ou sugestão, etc., fique à vontade 🙂

Você também pode me enviar um email: backpackandme1@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s